Eco-Escolas "O mar começa aqui"

Participação dos alunos do 8.º A no projeto "O mar começa aqui". Um desafio lançado pela EcoEscolas, autarquias e ABAE. Nunca esquecer que tudo o que cai no chão, vai parar ao mar e daí o nosso lema "Hoje aqui, amanhã no Mar"

O projeto DAC da turma A do 8º ano, no presente ano letivo, tem como tema: “Amar o Mar”.

As razões para a escolha deste tema, prenderam-se com o facto dos recursos hídricos e o impacte da sua exploração, serem um dos temas curriculares estudados na disciplina de Ciências Naturais e passíveis de serem trabalhados noutras, conforme a filosofia dos projectos curriculares de turma, tendo várias disciplinas integrado o painel: Geografia, Físico-química, Educação Visual, Matemática e História.

Outros motivos foram também determinantes para a escolha: a nossa escola situar-se na zona costeira, perto da Lagoa de Óbidos (sistema lagunar com uma enorme importância ecológica) e da praia da Foz do Arelho, bem como pela urgência e pertinência da alteração de comportamentos da comunidade escolar, conducentes à preservação do meio ambiente.

Foram vários os objetivos que nos propusemos alcançar ao longo do ano:

* Compreender que a vida é assegurada por funções vitais que dependem das interações que estabelecemos com o meio que nos rodeia.

* Compreender que a ação do ser humano tem repercussões no ambiente e nos seres vivos, sendo necessário alterar comportamentos para nosso bem e do nosso planeta.

* Tomar consciência da importância da água enquanto condição fundamental para a vida.

* Promover soluções para uma gestão sustentável da água.

* Fomentar o sentido de responsabilidade na utilização da água.

Como produtos, e por etapas, ao longo do 1.º e 2.º períodos, concretizamos as seguintes atividades:

- Realização da atividade bioblitz, na Reserva Natural Local do Paul de Tornada, em novembro;

- Saída à lagoa e mar no âmbito Coastwatch, em Janeiro, com recolha e monitorização dos resíduos recolhidos;

Durante os 2.º e 3.º períodos, tínhamos previsto realizar:

- Pintura das grades das sarjetas da escola com mensagem escrita em diferentes línguas;

- Construção de cinzeiros portáveis com materiais reciclados, a distribuir pelos docentes e encarregados de educação fumadores.

Em virtude da situação pandémica, e consequente fecho da escola, estes últimos não foram possíveis de concretizar este ano letivo, ficando adiados para o próximo.

Pelo exposto, dada a sintonia com o projeto da turma, foi com grande entusiasmo, que encarámos este desafio da ABAE, tendo os alunos prontamente aderido ao projeto “O Mar começa aqui”.